Sabe…

Esse ano parece que não vai acabar
Assim como agosto pareceu durar um milênio
Estou contando os dias para acabar esse tormento
Desde maio

E na esperança que o próximo seja melhor
Na esperança que seja menos pior

Um ano de burradas
Um ano de decepções
Um ano de solidão
Um ano desperdiçado

Um ano que eu fiz
Coisas que eu sempre quis
Coisas que não imaginava fazer
Coisas que eu não deveria ter feito

Um ano que aproximei de mim
Que eu me conheci melhor
Que eu descobri que sou boa
Que eu descobri que sou ruim

Um ano péssimo
E eu só lembro
De uma coisa boa
Que aconteceu

Sabe quando você realmente
Perde a noção
O sentido
E pensa “Pra que?”
E depois tenta se pôr nos eixos
Mas é quase impossível
Voltar

Eu vi o tempo passar
O acompanhei por um tempo
Me perdi no meio
E não tenho certeza se consegui voltar

E agora, honestamente, eu já nem sei de mais nada.
Espero que quando chegar no final eu não diga
“Eu perdi. De novo.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s